Engenharia Civil Engenharia Elétrica Manual
1212_SISTEMA-EOLICO-fapesp

TURBINA EÓLICA DE EIXO VERTICAL E SISTEMA EÓLICO DE BAIXA POTÊNCIA UTILIZANDO TAL TURBINA E GERADOR SÍNCRONO COM ROTOR E ESTATOR MÓVEIS (TEREM)

Nova turbina eólica e um sistema eólico de baixa potência

Atualmente as turbinas eólicas existentes utilizam geradores elétricos comerciais, apresentam construções usuais e são compostas basicamente por aerofólios, eixo e gerador, podendo (ou não) conter uma caixa de multiplicação de velocidade, a depender do tipo de turbina. Assim, as turbinas de eixo vertical são desejáveis em uma pluralidade de aplicações, uma vez que não necessitam de sistemas para o alinhamento específico em relação ao vento, já que rotaciona em qualquer sentido que o vento esteja soprando, além disso, por estarem mais próximas ao solo, facilita a montagem e a manutenção da turbina e requer uma menor resistência estrutural do eixo e estrutura, dentre outras vantagens. No entanto, o funcionamento adequado das turbinas eólicas demanda fluxo de ar considerável para que se atinja a sua potência nominal, o que exige estudos de vento da localidade e do tipo de turbina a ser implantada.

Motivados pela busca de opções para localidades onde a faixa de velocidades do vento não ultrapassa 6 m/s para a instalação de turbinas eólicas, pesquisadores da Unicamp desenvolveram uma nova turbina eólica e um sistema eólico de baixa potência utilizando tal turbina. A turbina possui dois eixos independentes que rotacionam em sentidos opostos, não interferindo no funcionamento um do outro; é mais compacta, já que são apenas duas turbinas conectadas, diminuindo assim a manutenção e a complexibilidade do sistema, e por ser compacta, não sofre interferência de sombreamento sobre as turbinas do sistema. Outra vantagem é o fato do vento atingir o sistema em todas as direções, não necessitando de mecanismos de controle para variação da turbina em relação ao vento que esteja soprando em outra direção.

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E CARACTERÍSTICAS DA INVENÇÃO:

Permite a diminuição do atrito e do torque inicial necessários para iniciar a rotação das turbinas
Uso de aerofólios simétricos permitindo a mesma pressão em toda a extensão da pá
Compacto e com diminuição de manutenção e complexidade do sistema

INVENTORES:

Ernesto Ruppert Filho
Ernesto Ruppert Filho

• Engenheiro Elétrico – UNICAMP
• Mestrado em Engenharia Elétrica – UNICAMP
• Doutorado em Engenharia Elétrica – UNICAMP
• Pós-Doutorado – Universidade da Califórnia, EUA
Atua na UNICAMP como Professor Titular MS6 e coordenador dos laboratórios de Pesquisa em Máquinas Elétricas e em Eletrônica de Potência
Jeferson Tondo Alves
UNICAMP
FACULDADE / INSTITUTO
Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC- UNICAMP)

STATUS DA PATENTE:

Pedido de patente de invenção depositado junto ao INPI.
Código interno: 1212_SISTEMA EOLICO

MAIS INFORMAÇÕES:

parcerias@inova.unicamp.br

(19) 3521.2607 / 5013

ESPAÇO PARA TEXTO EM INGLÊS

COMPARTILHE:

TECNOLOGIAS RELACIONADAS: