Instrumentos Manual Medição Óptica Química

BIOSSENSOR ÓPTICO INTEGRADO, MÉTODO DE DETECÇÃO E USOS DO BIOSSENSOR

Biossensor óptico compacto livre do efeito da variação de temperatura do ambiente

Métodos analíticos para identificação e determinação quantitativa e qualitativa de compostos bioquímicos têm sido largamente utilizados em diversas aplicações, tais como monitoramento ambiental, biotecnologia, diagnósticos clínicos e análises farmacêuticas. Tais métodos apesar de bastante precisos, requerem tempo, um laboratório próprio e técnicos especializados para a aquisição e análise dos resultados. A fim de superar estas dificuldades, cientistas estão desenvolvendo novas técnicas e alternativas de diagnóstico clínico a partir do uso de biossensores ópticos baseados em cavidades ressonantes. Contudo, esses dispositivos também são altamente sensíveis a perturbações provocadas por fatores ambientais, como por exemplo, variações de temperatura, o que compromete sua confiabilidade.

Desenvolvido um novo biossensor baseado em duas cavidades ressonantes acopladas, uma interna no formato de disco e outra externa no formato de anel. Nesse dispositivo, somente a cavidade interna é exposta ao meio ambiente e opera como elemento de detecção. A cavidade externa, não exposta ao meio ambiente, funciona como um elemento de referência. Grande parte da cavidade interna está enterrada com o mesmo material que envolve a cavidade externa e os guias de onda, permitindo que o efeito da variação da temperatura do ambiente seja igual em ambas as cavidades, mantendo a medida diferencial inalterada.

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E CARACTERÍSTICAS DA INVENÇÃO:

Detecção de pequenas alterações em qualquer substância, seja química ou biológica
Sensor com duas cavidades distintas, reduzindo sua dimensão
Redução nas perdas por espelhamento e maiores fatores de qualidade.

INVENTORES:

NEWTON FRATESCHI
NEWTON FRATESCHI

• Física – UNICAMP
• Mestrado em Física – UNICAMP
• Mestrado Engenharia Elétrica – University of Southern California
• doutorado em Engenharia Elétrica – University of Southern California
Atualmente é diretor executivo da Agência de Inovação da UNICAMP – INOVA.
LUÍS ALBERTO MIJAM BARÊA
UNICAMP
MARIO CESAR MENDES MACHADO DE SOUZA
UNICAMP
ANDRÉ LUÍS MORAS JR.
UNICAMP
FACULDADE / INSTITUTO
Instituto de Física Gleb Wataghin – IFGW / UNICAMP

STATUS DA PATENTE:

Pedido de patente de invenção depositado junto ao INPI.
Código interno: 1241_ATERMICOS

MAIS INFORMAÇÕES:

parcerias@inova.unicamp.br

(19) 3521.2607 / 5207

ESPAÇO PARA TEXTO EM INGLÊS

COMPARTILHE:

TECNOLOGIAS RELACIONADAS: