Biotecnologia Medicina

Dispositivo induz hipotermia com fins terapêuticos

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E CARACTERÍSTICAS DA INVENÇÃO

account

Baixo número de conexões na circulação extracorpórea

research

Controle rigoroso do procedimento

smoke-detector

Redução do risco de contaminação e de entrada de ar no sistema

Equipamento de resfriamento sanguíneo extracorpóreo induz e controla hipotermia de forma mais segura que as técnicas tradicionais

A hipotermia terapêutica é uma técnica que mostrou resultados significativos no tratamento de pacientes com danos neurológicos como encefalopatia hipóxico-isquêmica em recém-nascidos, traumas de crânio e Acidente Vascular Cerebral (AVC).  No entanto, nenhuma das técnicas de resfriamento utilizadas até o momento, sejam elas invasivas ou não invasivas, combinam facilidade de operação, segurança e eficácia. 

Para solucionar este problema, pesquisadores da Unicamp conceberam um dispositivo de controle e manutenção de hipotermia por meio do resfriamento do sangue, e consequentemente do corpo, via circulação extracorpórea.  O equipamento é capaz de induzir rapidamente e de forma precisa a hipotermia sem risco de hiperresfriamento, mantém a temperatura ideal durante a fase de manutenção sem grandes oscilações e propicia um reaquecimento do sangue de forma lenta e controlada. 

O resfriamento extracorpóreo é o método mais rápido de reduzir a temperatura do sangue e, embora já seja aplicado em outas tecnologias, possui limitações como o tempo para obter acesso vascular e preparação da aparelhagem, além dos cateteres intravasculares estarem associados à ocorrência de trombose venosa. A presente invenção, por outro lado, viabiliza um melhor sistema de resfriamento a partir da combinação de cateteres (venoso ou lúmen), além de possuir simples operabilidade, tornando o dispositivo mais seguro que os métodos semelhantes por conter baixo número de conexões na circulação extracorpórea, ser rápido e possuir controle rigoroso.

Testes de laboratório demonstraram que o equipamento leva cerca de dez minutos para atingir os 35ºC, momento em que se iniciam os efeitos neuroprotetores e 27 minutos para chegar os 32ºC, que é a temperatura padrão na hipotermia moderada. Além disso, no período de manutenção a temperatura se manteve controlada em torno dos 32ºC, com variação máxima de apenas 0,04ºC para mais e para menos.

INVENTORES

Jose Antonio Siqueira Dias

• Graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (1979)
• Mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (1982)
• Doutorado em Engenharia Elétrica pela Universidade Estadual de Campinas (1985), realizado em conjunto com o LAAS/CNRS -Toulouse, França
• Professor da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) desde 1980 até 2015, onde aposentou-se.
• Atualmente é professor colaborador do Departamento de Semicondutores, Instrumentação e Fotônica da FEEC/UNICAMP.
Reynaldo Tronco Gasparini
Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação – UNICAMP
Antonio Luis Eiras Falcão
Faculdade de Ciências Médicas – UNICAMP

FACULDADE/INSTITUTO:

Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação – UNICAMP
Faculdade de Ciências Médicas – UNICAMP

DETALHES

TÍTULO: Indução de hipotermia terapêutica
STATUS: DEPOSITADO
CÓDIGO: 1502_COOLING

COMPARTILHE:

TECNOLOGIAS RELACIONADAS: