Biotecnologia Engenharia química Produtos farmacêuticos Química Química macromolecular, Polímeros

PROCESSO DE OBTENÇÃO DE POLIURETANAS, POLIURETANAS COM ARQUITETURA E MASSA MOLAR CONTROLADAS, BAIXA DISPERSIDADE E SEUS USOS 

Invenção possibilita a produção de poliuretanas lineares, telequélicas e com arquitetura controlada, além de hiper-ramificadas sem a necessidade de uso de solventes ou catalisadores.

As poliuretanas são polímeros versáteis que podem ser encontrados em muitos setores, como a engenharia automobilística, aeronáutica, construção civil e biomedicina. Com essa ampla gama de possibilidades, pesquisadores do Instituto de Química da Unicamp desenvolveram um processo para obter poliuretanas com massa molar controlada, de baixa dispersidade, reduzindo de forma eficiente a taxa de polimerização e suprimindo reações secundárias.

Esse processo, se mostra altamente eficaz, podendo ser aplicado para a produção de poliuretanas lineares, copoliméricas em bloco e hiper-ramificadas. O controle da arquitetura e da massa molar de polímeros é capaz de ser utilizada na produção industrial, já que um dos benefícios, por exemplo, é a não necessidade de uso de solventes ou catalisadores. E também, na biomedicina, ao possibilitar o uso em veículos carreadores inteligentes de fármacos, regulando a quantidade e o local que serão liberados no organismo.

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E CARACTERÍSTICAS DA INVENÇÃO:

Maior controle de massa molar
Redução da taxa de polimerização
Aplicações industriais e biomédicas

INVENTORES:

Maria Isabel Felisberti

• Professora Titular pela Universidade Estadual de Campinas na área de Polímeros
Lucas Polo da Fonseca
Instituto de Química – UNICAMP
FACULDADE/INSTITUTO:
Instituto de Química – UNICAMP

STATUS DA PATENTE:

DEPOSITADO
CÓDIGO: 1511_PMUD

MAIS INFORMAÇÕES:

parcerias@inova.unicamp.br

(19) 3521.2607 / 5013

COMPARTILHE:

TECNOLOGIAS RELACIONADAS: