Dispositivo leito de guarda para remoção de água em meio orgânico

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E CARACTERÍSTICAS DA INVENÇÃO

money-loss

Técnica barata, prática e rápida

esferas-conectadas-por-linhas

Capacidade de regeneração

drop

Evita entupimento e aumento
volumétrico de água

Dispositivo para remoção de água evita a contaminação de combustíveis de forma rápida, barata e prática

A contaminação de um meio orgânico por água é um contratempo muito comum na indústria de processos químicos, podendo resultar em crescimento microbiano e consequente formação de borra, turbidez, comprometimento de performance e corrosão de equipamentos. Pensando em resolver esse problema, pesquisadores da Unicamp conceberam um dispositivo para remoção da água que possa contaminar fluidos orgânicos, especialmente os combustíveis, em atividades industriais.

 

O aparelho foi elaborado para atuar antes de outros equipamentos em que o exceço de água poderia ser um empecilho operacional. Dessa forma, sua aplicação é como leito de guarda, precedendo um leito principal para remoção de água e garantindo maior robustez e praticidade na operação. Adicionalmente, um uso da invenção é em aplicações cotidianas, como na saída de tanques de armazenamento ou em postos de combustíveis.

 

Apesar de já existirem processos de remoção de água em combustíevis, estes costumam utilizar técnicas que apresentam diversos empecilhos como elevado gasto energético, lentidão, ineficiência, alto custo ou necessidade de manutenções frequentes. O novo dispositivo, por sua vez, é baseado no uso de um polímero adsorvente, com elevada afinidade pela água e capacidade de incorporá-la em seu interior.

 

Esse tipo de polímero também já havia sido utilizado na remoção de água solubilizada. Entretando, sua aplicação como material adsorvente apresentava pouca resiliência a variações no teor de água da corrente de alimentação, tendo como efeito problemas de entupimento e perda de carga. A presente invenção, por sua vez, apresenta um dispositivo com o uso desse material adsorvente sem resultar nos problemas relatados e capaz de remover água em suas três formas: solubilizada, emulsionada e livre.

 

Entre as principais vantagens, o dispositivo leito de guarda apresenta capacidade de regeneração do polímero e foi pensado com um arranjo e configurações propícios para evitar entupimento e aumento volumétrico ao reter água. Ele também possui técnica barata, tanto para implementação, devido às matérias-primas de baixo custo, quanto para operação, havendo gastos energéticos somente na regeneração. Além disso, por se tratar de um material adsorvente, possui praticidade operacional e é inerente ao meio orgânico, não havendo a possibilidade de ocorrer contaminação.

INVENTORES:

Leonardo Vasconcelos Fregolente

• Graduação em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Maringá (2003)
• Mestrado em Engenharia Quimica – Unicamp pela Universidade Estadual de Campinas (2006)
• Doutorado em Engenharia Química pela Universidade Estadual de Campinas (2009)
• Professor da Faculdade de Engenharia Química da Universidade Estadual de Campinas.

Henrique Luiz Gonçalves
Faculdade de Engenharia Química (Unicamp)

Patrícia Bogalhos Lucente Fregolente
Faculdade de Engenharia Química (Unicamp)

Maria Regina Wolf Maciel
Faculdade de Engenharia Química (Unicamp)

FACULDADE/INSTITUTO:
Faculdade de Engenharia Química (Unicamp)

STATUS DA PATENTE:

DEPOSITADO
CÓDIGO: 1570_LEITO

MAIS INFORMAÇÕES:

parcerias@inova.unicamp.br

(19) 3521.2607 / 5013

COMPARTILHE:

TECNOLOGIAS RELACIONADAS: