Um método mais eficiente, mais econômico e menos agressivo ao ambiente para o tratamento da biomassa da cana-de-açúcar

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E CARACTERÍSTICAS DA INVENÇÃO

beaker

O método dispensa o uso de líquidos com elementos químicos agressivos ao ambiente

money-loss

A purificação e a reutilização de líquidos iônicos tornam o processo mais econômico

profits

A eficiência do pré-tratamento da biomassa é aumentada

Os materiais lignocelulósicos possuem lignina e celulose (e hemicelulose) em sua composição química e essas fibras vegetais são comumente denominadas biomassa lignocelulósica. Essa biomassa é considerada uma fonte de energia potencial para o futuro, por ser uma fonte sustentável e favorável ao ambiente. Mas ela exige uma etapa de pré-tratamento dos seus componentes para o seu aproveitamento que, muitas vezes, demanda o uso de elementos químicos, agressivos e caros, além de uma elevada demanda de energia.

 

Para aprimorar o pré-tratamento da biomassa lignocelulósica (especialmente da cana-de-açúcar), pesquisadores da Unicamp desenvolveram um novo método de recuperação dos líquidos iônicos obtidos nessa fase de pré-tratamento. Graças a essa recuperação, os líquidos iônicos convertem-se em uma alternativa ao uso do ácido sulfúrico comumente usado nesse processo, e que não permite a recuperação da lignina.

 

Por isso, a recuperação dos líquidos iônicos aumenta a eficiência do processo, diminui o impacto ambiental (pois dispensa o uso de outros produtos químicos agressivos ao ambiente), e contribui para reduzir os seus custos. Com esse desenvolvimento, o pré-tratamento da biomassa da cana-de-açúcar pode tornar-se ambientalmente mais amigável, mais eficiente e econômico, favorecendo o aproveitamento em maior escala dessa fonte sustentável de energia.

Problema Solucionado 

O novo método dispensa o uso de elementos agressivos ao ambiente no processo de pré-tratamento da biomassa, além de ser mais eficiente e mais econômico.

 

Aplicações 

O método pode ser aplicado no tratamento da biomassa de cana-de-açúcar que será usada como fonte de energia.

INVENTORES

Marcus Bruno Soares Forte

• Graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade Federal da Paraíba (2006)
• Mestrado (2008) e Doutorado (2013) em Engenharia de Alimentos pela Unicamp
• Pós-Doutorado no Departamento de Engenharia de Alimentos da Unicamp (2014)
• Professor Doutor da Faculdade de Engenharia de Alimentos (Unicamp)
Ederson Paulo Xavier Guilherme
Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA) – Unicamp

FACULDADE/INSTITUTO:

Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA) – Unicamp

DETALHES

TÍTULO: Processo contínuo de recuperação de líquidos iônicos próticos a partir de licor do pré-tratamento de biomassa lignocelulósica
STATUS: DEPOSITADO
CÓDIGO: 1862_LIGNOCELULOSICA
Esta tecnologia foi desenvolvida em parceria com a FAPESP

COMPARTILHE:

TECNOLOGIAS RELACIONADAS: