Pesquisadores de Unicamp desenvolvem nova gordura vegetal com índices reduzidos de ácidos graxos trans e ácidos graxos saturados

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E CARACTERÍSTICAS DA INVENÇÃO

graph

Menor índice de ácidos graxos trans, cujo consumo excessivo pode elevar os níveis de colesterol LDL

drop

Menor índice de ácidos graxos saturados, cujo consumo excessivo também pode elevar os níveis de colesterol LDL

research

Não foram afetadas as propriedades físicas e sensoriais da gordura desenvolvida, o que viabiliza o seu uso pela indústria

Desenvolver matérias-primas e produtos alimentícios mais saudáveis e com propriedades nutricionais aperfeiçoadas são preocupações permanentes da indústria de alimentos. Nesse sentido, a gordura vegetal – um ingrediente indispensável de vários alimentos processados – tem sido um objeto frequente de pesquisas com o intuito de se obter novas composições mais saudáveis ao nosso organismo.

 

Foi com esse objetivo que pesquisadores da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp desenvolveram um composto de gordura vegetal contendo ácidos graxos trans e com teor reduzido de ácidos graxos saturados, com propriedades físicas satisfatórias do ponto de vista sensorial para seu uso como ingrediente na produção de alimentos.

 

A redução dos índices de ácidos graxos trans e de ácidos graxos saturados são importantes pois o seu consumo excessivo tem sido associado a efeitos adversos à saúde, devido à sua potencial elevação dos níveis de colesterol LDL (“mau” colesterol) e redução dos níveis de colesterol HDL (“bom” colesterol) no organismo.

 

A gordura vegetal desenvolvida compreende uma base interesterificada. A interesterificação é um processo químico que permite que ácidos graxos presentes nas gorduras sejam rearranjados, resultando em uma nova distribuição dentro de índices desejados. Dessa forma, a gordura vegetal desenvolvida pode ser utilizada na confecção de recheios de produtos alimentares, como bolos, biscoitos, bombons e similares, porém com propriedades mais saudáveis ao organismo em relação aos produtos atualmente elaborados.

Problema Solucionado 

A gordura vegetal desenvolvida apresenta menores índices de ácidos graxos trans e de ácidos graxos saturados, cujo consumo excessivo pode causar danos à nossa saúde.

 

Aplicações 

A gordura vegetal desenvolvia pode ser usada como ingrediente de produtos alimentícios como bolos, biscoitos, bombons e similares.

INVENTORES

Lireny Aparecida Guaraldo Gonçalves

• Licenciatura e Bacharelado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1975)
• Mestrado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1979)
• Doutorado em Ciência de Alimentos pela Universidade Estadual de Campinas (1988)
Renato Grimaldi
Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA)
Maria Cristina Moreira Santos
Cargill Agrícola S/A

FACULDADE/INSTITUTO:

Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA)

PARCEIRO:

Cargill Agrícola S/A

DETALHES

TÍTULO: Composição alimentícia de gordura vegetal, processo de preparação de uma composição alimentícia de gordura vegetal e uso de uma composição alimentícia de gordura vegetal na preparação de recheio
STATUS: DEPOSITADO
CÓDIGO: 376_LOW TRANS

COMPARTILHE:

TECNOLOGIAS RELACIONADAS: