Análise de materiais biológicos Instrumentos Manual Tecnologia médica

MÉTODO DE IDENTIFICAÇÃO POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR (RMN) E QUIMIOMETRIA DE BIOMARCADORES PARA DOENÇAS MENTAIS GRAVES E USOS DO MESMO

Novo método possibilita melhorar o conhecimento sobre doenças mentais graves e pode ser utilizado para diagnóstico mais precoce e acompanhamento de tratamento

Os transtornos mentais graves são um grande desafio para os sistemas de saúde, tanto em países desenvolvidos quanto em desenvolvimento, causando sérias consequências financeiras. O conhecimento limitado que ainda temos do cérebro somado a ausência de cura e tratamentos limitados fazem com que sejam bem-vindas todas pesquisas direcionadas ao estudo dessas doenças.

O novo método apresenta uma forma fácil e eficaz para a identificação de biomarcadores para doenças mentais graves, especialmente o Transtorno Bipolar (TB) e a Esquizofrenia (SCZ), com a utilização de ressonância magnética nuclear de hidrogenio e quimiometria.

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS E CARACTERÍSTICAS DA INVENÇÃO:

Método fácil e eficaz
Utiliza técnicas e equipamentos já existentes
Possibilita o diagnóstico mais precoce de TB e SCZ
Contribui para o estudo sobre o cérebro e doenças mentais graves

INVENTORES:

LJUBICA TASIC

• Bach. em Química – Univ. de Belgrado
• Mestrado em Química – Univ. de Belgrado
• Doutorado em Química – Unicamp
• Pós-doutorado – Lab. Nacional de Luz Síncroton – LNLS
Atua como Livre Docente no Departamento de Química Orgânica do IQ da Unicamp
ELISA BRIETZKE
UNIFESP
RONEI JESUS POPPI
UNICAMP
MIRIAN AKEMI FURUIE HAYASHI
UNIFESP
FACULDADE/INSTITUTO:
Instituto de Química – IQ – UNICAMP
PARCEIRO:
UNIFESP

STATUS DA PATENTE:

Pedido de patente de invenção depositado junto ao INPI.
Código interno: 932_BIOMARCADORES

MAIS INFORMAÇÕES:

parcerias@inova.unicamp.br

(19) 3521.2607 / 5207

ESPAÇO PARA TEXTO EM INGLÊS

COMPARTILHE:

TECNOLOGIAS RELACIONADAS: